segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Férias de Verão 2013 - Ljubljana, Eslovenia.

Escolhemos Ljubljana como nosso ponto de partida de volta pra Holanda, apesar de estar a mais de mil kilometros de distância acreditamos que seria uma boa sair da Croácia, dormir por lá e seguir viagem na manhã seguinte, oque não contavamos era que a cidade seria encantadora e ficarimos tão sentidos por ter tão pouco tempo pra curti-la.

Saímos de Hum e seguimos direto pra Ljubljana, até chegar na estrada principal levou um certo tempo, mas depois foi rapidinho. Chegamos no hostel umas três da tarde e tivemos a desagradável noticia de que não havia ninguém do staff por lá, um bilhete na porta dizia pra entrar e ficar à vontade, que lá pelas 18:00 alguém apareceria pra fazer o check inn e liberar o quarto.

COMO ASSIM o povo sai e larga tudo aberto com direito a bilhete na porta mandando entrar e ficar à vontade?
No andar de cima os banheiros, cozinha e terraço estavam à disposição de quem quisesse usar, e qualquer um também teria acesso aos quartos que apesar de trancados, numa dessa poderiam ter sido arrombados.

Ponto negativo!

Até ligamos pro numero de telefone que tava na porta, mas a mocinha atendeu e disse que só mesmo as seis, reforçou o convite pra entrar e ficar a vontade.

Havia mais uma galera por lá, recém chegados, cheios de malas e bem cansados.

Nosso plano era tomar um bom banho, dar uma descansada e seguir pra cidade jantar e dar um passeio. Mas não foi bem isso que rolou, engulimos o cansaço e fomos passear, sabiamos que ficar ali esperando por três horas seria pura perda de tempo.
Pok era o único que tava numa boa, havia dormido a viagem toda (como sempre) e tava no maior astral haha.

Com a ajuda do google maps vimos que o centro era pertinho, menos de dez minutos de carro. Logo de cara encontramos um estacionamento para deixar o carro e ir passear a pé.

Não demorou muito para nos encantarmos pelo centro de Ljubljana, que lugar lindo!






(Claro que é mais do mesmo, pra quem conhece outros países da Europa e especialmente do Leste vai ficar evidente a semelhança, no entanto, não dá pra negar algumas particulridades que encantam.)

A arquitetura antiga abriga intervençoes artísticas e moderninhas que dão um charme a mais nas ruas do centro da capital.



*Maquininha de leite e outros derivados
A tarde estava deliciosa, uma temperatura agradável e a cidade bem movimentada. Vi passar por nós grupos e mais grupos de Brasileiros, parece que a Eslovenia realmente entrou pra rota do turismo brazuca. Acho ótimo, afinal a Europa é muuuuuito mais do que França, Italia e afins.

Não era nem seis da tarde e a gente já tava entregando os pontos, paramos para jantar na esperança de repor as baterias e quem sabe conseguir subir até o castelo, um dos pontos mais bonitos da cidade.

Celebrando a vida na Cupiteria Hijo de Puta haha
Teve até um dragão e uma princesa na rua.


O jantar foi delicioso, mas nosso plano não deu certo.

De barriga cheia o cansaço parece ter triplicado, nos limitamos a continuar o passeio ali pelos arredores mesmo.
Havia um "trenzinho" circulando e teria sido perfeito se tivessemos conseguido pega-lo, pois de acordo com o folder subia até o castelo e fazia um trajeto bem bacana, mas não sabiamos exatamente onde era o ponto de partida e perdemos o embarque por coisa de tres minutos. =(

Encerramos o passeio pelo centro de uma forma bem especial, colocamos o nosso cadeado na ponte do açougueiro (Mesarski most).
Assim que avistamos a ponte eu fiquei morrendo de vontade de colocar uma cadeadinho, mas óbvio que eu não tinha um cadeado na bolsa. Andamos um pouco mais e vi uma cartas numa loja dizendo que vendiam cadeados e lá fui eu, disposta a pagar o preço que fosse.
Para a minha surpresa não rolou facada nenhuma, paguei cinco eurecas pelo cadeado e o moço ainda ofereceu uma canetinha especial pra escrever. ADOREI!

De acordo com o moco as três chave que vinham com o cadeado deveriam ser jogadas no rio, uma era a minha, a outra do Károly e a terceira era do "homem do rio". Esse homem era quem guardaria as chaves do nosso amor.
Achei bem poético e depois pesquisando por ai descobri que algumas pessoas guardam uma chave para que sempre possam voltar à cidade.

(Károly nessas horas fica com aquela cara de "Ai meu Deus, vc tem cada ideia, Ingrid!" mas o Pok sempre curte hahahh)




Pok ainda teve pique pra correr atrás das pombas e fazer a farra, eu e o Károly só queriamos tomar um banho e relaxar, até porque sabiamos que o dia seguinte seria longo.

Na volta encontramos o hostel vazio novamente, já passava das 19:00, um dos meninos que havia chegado conosco disse que meia hora depois que saimos chegou uma moça lá e fez o check inn deles. Não era o nosso dia!

Ligamos novamente e ela disse que dali vinte minutos estaria por lá.

Esperamos e finalmente ela chegou, fizemos o check inn e pudemos sossegar. O quarto era de bom tamanho, tinha uma cama pra cada um, armários, frigobar e um ar condicionado que salvou a pátria. Pois todo o sol da tarde batia na nossa janela e tava um forno quando chegamos.

Hostel Print - Ljubljana
Antes de encerrar a noite ainda rolou um social no terraço.

Depois de uma boa noite de sono acordamos prontos pra próxima.
Descemos pra preparar nosso café da manhã e tivemos mais uma surpresa desagradável, a cozinha e o terraço estavam IMUNDOS.

Tá certo que não tinha ninguém lá pra limpar, mas poxa, o povo que usa tb deveria ter conciencia. Na noite anterior tava tudo limpo, assim sendo, depois de usar deveriam ter limpado.
Preparei nossos sanduiches num pedaço limpo do balcão, comemos e fomos embora.

Partimos no domingo cedinho, logo depois do café da manhã.
Era um dia especial pra nós, dia que o nosso pokbunny completava 3 aninhos de vida. Ele tava todo empolgado com o aniversário, passou a semana cantando parabéns kkkk


Três ANOS!

Mal pegamos a estrada e a empolgação do Pok foi embora, ele praticamente desmaiou na cadeirinha, dormiu por mais de quatro horas, vida boa!

Na estrada a paisagem era maravilhosa, já do lado Autriaco parecia propaganda de chocolate Milka, só faltou as vaquinhas.


Aproveitamos o sono do pequeno e seguimos sem fazer pausas, a estrada estava suuuuuper lotada e próximo de Munique até congestionamento rolou.

Bem que tentamos parar em um Burguer King, mas o estacionamento lotado e fila do lado de fora do restaurante nos espantou.

Só paramos quando já haviamos passado Regensburg. Também estava lotado, mas nada comparado com o anterior.

Foi uma pausa mais longa, comemos tranquilos e Pok pode brincar e curtir o parquinho. =)






Depois da pausa pegamos mais 800km de estrada e chegamos em casa dez e pouco da noite. Sem duvida a viagem mais longa e cansativa que fizemos, foram mais o menos quinze horas de estrada, debaixo de um sol escaldante.
Chegar na Holanda e receber aquela brisa fresca vinda do mar foi um alivio.

Pok mais uma vez se comportou super bem, ele também estava super cansado e por isso dormiu a maior parte do tempo. No período acordado cantarolava animado e curtia a paisagem, o filhotinho não nega as origens e assim como a mãe, adora uma boa viagem, ainda que seja longa hahhaa.

Foi uma passeio maravilhoso, gostamos demais e certamente voltaremos com mais tempo pra poder curtir a cidade. Bate um certo aperto no peito quando lembro que não fomos ao castelo por pura preguiça, mas fica ai também mais um bom motivo pra gente voltar.

Os pontos negativos dessa viagem vão para o pouco tempo que tivemos, a enrolação do staff e a cozinha imunda do hostel e as quinze horas de estrada na volta pra casa.
Ahh, também achei foda o tanto de mendigos nas ruas do centro. Parecia São Paulo, confesso que fiquei impressionada. Além de mendigos havia também muitos bebados dormindo nas praças, Pok ficou meio assustado. =(

Dicas de Ljubljana eu não tenho muitas, mas recomendo de coração. Tenho certeza que vão gostar. 

Beijocas e boa semana.


* Eu já havia visto dessas máquininhas de leite na Hungria, mas essa daí é muuuuuito mais moderna e interessante.
O leite oferecido vem direto do produtor, ou seja, é leite gordo e não pasteurizado. Os responsáveis pela máquina garante que o leite é fresco, de boa procedencia e descontaminado.
No caso dessa daí já tem as garrafinhas, vc escolhe o tamanho, paga e recebe seu leite fresquinho.


Ao lado tem a máquina com queijos e iogurtes, é só escolher, pagar e levar. ADOREI! =)

2 comentários:

Eliana disse...

Oh no geral acho que vcs se programaram muito bem e conseguiram conhecer lugares lindos! Claro que é uma viagem longa e é muita estrada mesmo, não tem como não estar cansado já chegando perto to fim! E vcs voltaram numa tacada só, né? Eu curti muito vendo as fotos...belas recordações que o seu rapaz aí de 3 anos vai ter quando estiver maiorzinho! Valeu! Bjs

Nadja disse...

Adorei o relato e as fotos!!! Que delícia!!!
Aliás, morri de rir com a "propaganda de chocolate milka", lembro de ter pensado isso quando fui pra Austria!!!

Beijos