quinta-feira, 19 de maio de 2011

Blogagem Coletiva Mães Internacionais - Alimentação na Holanda.



Quando vim morar na Holanda levei um choque ao descobrir que o almoço era pão. Na primeira vez que vi minha "hostmother" colocando a mesa do almoço eu logo pensei "hoje deve ser um daqueles dias preguiçosos que ao invés de cozinhar ela preferiu dar um lanche pra galera".
Tinha pão com queijo e pepino, pão com queijo, pão com manteiga e granulado, sim, aquele que usamos pra fazer brigadeiro e o mais horroroso de todos na minha opnião... pão com "pindakaas", que é pasta de amendoim, também tinha salmão defumado, presunto e salame, mas esses dificilmente eram consumidos.

Durante o almoço ela me contou que aqui na Holanda esse era o almoço, eles não tem o costume de comer comida quente e ai em casa, na escola ou no trabalho é pão. Em restaurantes ou cantinas de empresas rola também uma sopa e uma salada, mas em qualquer lugar é basicamente pão, e o tal do pindakaas e o gradulado sempre estão presentes.
Enquanto ela dizia eu pensava nas brigas da minha avó pra criançada almoçar comida, porque pão é pro café da manhã ou lanche, pão com geleia ou qualquer coisa doce pro almoço NEM EM SONHO!

Depois de alguns anos aqui eu continuo achando estranho, granulado só no brigadeiro ou bolo e o pindakaas eu ignoro a existencia, mas já acostumei com o pão e se não tem sobra do jantar pra fazer um requentado, eu como pão também.

No quesido "comida de verdade", não vejo muitos atrativos na culinária local, é basicamente batata, legumes cozidos sem gosto e sem sal ou as comidas estrangeiras, Suriname, Indonésia, India e afins. Nos meus dias de Au Pair eu me candidatei a fazer o jantar e com isso garanti a alegria do meu estomago e fiz a felicidade da hostfamily que nunca reclamou do temperinho brazuca em tudo.

Agora tenho minha casa, a única coisa que mudou é que além dos temperos brazucas temos os Hungaros também, fui incentivada pela pediatra do pok a dar pão no almoço, à partir de seis meses, de acordo com ela é sim muito nutritivo e isso facilita a vida da criança na hora de ir pra escola. Sorri, agradeci a dica, mas óbvio que ignorei, eu posso comer pão, mas meu filho tem sempre um almocinho delicia, aqui ele vive como eu vivi minha vida no Brasil, "ah mas quando o menino for pra escola vai sofrer", a verdade é que quando chegar a hora resolvemos o assunto.
Ele só tem dez meses e tanto eu quanto o nosso pediatra Brasileiro acreditamos que almoço e janta vai bem com mais proteínas que um pão pode oferecer.

De acordo com oque fui informada, as escolinhas aqui seguem a cultura local, nem adianta querer mandar comida, umas não aceitam que leve de casa e outras já avisam que é pra mandar pão, salada, essas coisas, pode reclamar, espernear, é assim e ponto, não tá contente fique com seu filho em casa.

O tamanho dos Holandeses comprova que a dieta deles funciona muito bem, molecada forte, bonita, saudável, respeito a escolha deles pois faz parte da cultura desse país, porém comida na minha familia é coisa séria, gostamos de cozinhar e adoramos comer bem.
A comida vai além do encher a barriga e saciar a fome, gostamos dos rituais, se tem uma coisa que eu não me importo é ir pra cozinha, claro que tenho meus dias de preguiça, mas mesmo na preguiça eu acabo fazendo uma receitinha rápida e assim como minha mãe, eu sou daquelas que gosta da própria comida.

Eu acredito que é a qualidade dos alimentos e não a quantidade oque faz a diferença, por isso gosto de variar os pratos, deixar mais colorido usando legumes diversos, frutas da estação, já pensei inclusive em ter uma hortinha em casa pra ter produtos fresquinhos, quem sabe um dia!

Até lá vamos nos virando com oque tem na feira e nas gondolas do supermercado, e olha, não há doque reclamar, existe muita opções de coisas saudáveis e gostosas. =)




Pokbunny em seu momento favorito, COMENDO!

Pra saber como é a alimentação nos outros países click no logo.





21 comentários:

Claudia Storvik disse...

Ola Ingrid, muito interessante saber como as coisas funcionam por ai. Bjs.

Sandra Hellen disse...

Então por aí o povo curti um pãozinho!! Sabe que aqui além da famosa batata eles comem pão escuro em todas as refeições também. Ah! E não esquecendo do leite...sim, porque quando eu cheguei aqui fiquei chocada ao vêr eles deliciando uma bela lasanha com um copo de leite! Hoje me acostumei e até tomo bastante leite nas refeições!!!
Aqui quem cozinha é o marido, mas de vez em quando eu visito a cozinha e preparo algo brasileiro, que ele adora é claro!!! :-))
Acho que o Elias vai ser do time do Pok, bom de garfo! Se comer igual mama...afff!!!!


Beijos

Flavia disse...

Fala sério, achei muito doido essa história do pão no almoço... Então que horas que comem outras coisas? Na janta? pra dormir com a barriga pesando.. humpf... bjo

Carol disse...

Que diferente né Ingrid?
Eu morreria de fome num lugar assim pois não sou muito fã de lanche, não vivo sem uma comidinha quente. aqui eles costumam comer lanche no jantar, mas eu não deixo as crianças comerem, falo igual sua vó, criança tem que comer comida, lanche é pra hora do lanche... Mas é o que vc falou, são fortes... Mesmo assim tb quero seguir o que aprendi.
Foi bem interessante saber.
Beijinhos!

Ingrid Souza disse...

@Claudia, nossa eterna troca de informações no MI.

@Sandra, menina namorei um finlandes qdo morava em Israel, na verdade moramos juntos e em Dublin tive um flatmate finlands, a mania do leite com as refeiçoes me revirou o estomago hahahha e foi justamente com a lazanha que me chocou mais hahaha
Enfim, cada um com seu cada qual né!
Elias vai sim ser um bom de garfo, tenho certeza que incentivo nao vai faltar. =)

@Sim Flavia, eles comem mais na janta, janta lá pelas cinco mas com a comida sem gracinha deles nem dá pra dizer que se empanturram, são tb meio muquirana e ai é aquela coisa, tres batata um pedacinho de carne, salada ou legumes...
Deve ser pra compensar tudo isso que eles SE MATAM comendo batata frita com maionese pelas ruas ou uns snacks bizarros. hahha

@Carol,Eu notei que lá na sogra no jantar rolava uma sopinha e pão, aliás, oque dizer da sopa hein, seeeeeeeempre presente nas refeiçoes hungaras, calor ou frio lá está a sopa!

Dany Gouveia disse...

Essa do pao e de matar neh =\

Estou seguindo a intuicao aqui e experimentando, so que a Bella nao curtiu cenoura e nem beterraba =(
Agora batatinha com um cenourinha escondidinha ela manda a ver...rsrs

Bjkas

betinhazinha.com disse...

Oi Ingrid! Jah engordei três quilos soh lendo a palavra PAO! Hihihihh! Ainda bem que nao moro por essas bandas senao jah teria virado uma bola, principalmente porque eu adoro pao. Engraçado que tinha uma brasileira hospedada na casa de uma amiga francesa e, depois de 15 dias aqui, ela dizia "como vocês comem mal, que vontade de comer comida!".

Concordo com você sobre nao dar pao e deixar pra decidir na hora da escola como vai ser. Ateh lah, ele vai ter se alimentado super bem.

Beijinho!

Clarinha disse...

Ah, não, pão no café, almoço e jantar é demais! Mas pior é a pediatra indicando pão para o seu filho almoçar! Aff...
Aqui nós tb não incorporamos a comida indonésia. É tudo gorduroso e apimentado! Ficamos com os legumes variados e carninha.

Beijos

Paula disse...

Ingrid eu amoooo pao essa é a minha perdicao, mas acho q até eu sentiria falta de comida de verdade no almoco ne. Na janta e no café da manha ainda vai lá! E como vc eu também sou assim, eu até posso comer qualquer coisa mas pro pequeno tem que ter comida boa e saudavel. Legal saber essas coisas né...pelo menos a gente nao se assusta se algum dia passarmos por ai! Beijos

Celi disse...

Oiiiiiii Ingrid,
Que post mais completo! Adorei!
Não acreditei no espaço que o PÃO ocupa na vida das pessoas daí... No almoço? Cada combinação hein? Mas quem somos nós para falar... Temos mais é que respeitar essa cultura e cuidarmos da alimentação do nosso jeito rs
Li o que costuma dar para seu filho e sabe que o meu adora o que eles chamam aqui de Obstbrei. Nada mais do que 100 a 150 gr de fruta (maçã, banana ou pêra), 1 colher de sopa de iogurte natural e uma colher de sopa de flocos de trigo ou aveia. Experimente para seu filhote!
Um beijo.

Ana Paula - Journal de Béatrice disse...

Ingrid, to dando risada! Adorei! Super autêntica :)
COmer pão no almoço, não da né? Eu tb me desdobro e faço as comidinhas. Tento jantar, ja que fui habituada a fazer o lanche à noite. Me esforço para eu mudar nesse sentido, mas a jantinha da Bê sempre esta na mesa.
Beijos

Lu disse...

Esse pokbunny é bom de garfo, né? Já disse, acho q o Uri vai ser igual. Me diz uma coisa: pelo menos o pão é bom? Eu amo pão, mas tem q ser daquelas artesanais, de cereais, italianos.. q não me venham com essa de pão de forma branco, ainda mais com pepino, taco longe!! hehehe mas pão com granulado não! Mas me fala... como gruda no pão? Custa passar Nutella?

Beijoos!

Mariane disse...

Adorei o post!!! relembrei absurdo das mi has epocas como au pair aii... No começo tinha até pressão baixa, depois tentei reverter e fazer meu proprio almoço, mas sou terrivel na cozinha!!! Ainda bem que tinha a tia grigri para salvar a patriaaaaaa!!!!!! Ehhh saudades dos nossos almocinhos delicias!!,

Cristina disse...

Adorei o post, tb fico com raiva dessas merdinhas que nego tem com comida aqui ! Se tem uma coisa que eu não suporto tb é o jeito como disperdiçam comida,se a criança não quer comer, eles simplesmente pensam, ok ! ¬¬

Pok ta lindo e forte,isso so prova q o nosso jeito de fazer as coisas mais do que funciona !


=***

Ingrid Souza disse...

@Dany Gouveia - Não se preocupe querida, o paladar dela ainda vai mudar bastante, quem sabe mais pra frente ela vai gostar dessas duas coisas, pok não gostava muito de espinafre, agora come feliz! haha
Tudo a seu tempo, Bella tem uma mamãe dedicada! =)

@Beta, tb adoro pão, mas uma comidinha sempre vai bem, se eu almoço pao o jantar TEM que ser comida hahaha

@Clara, não, o pão é no almoço, no café da manhã é cereal e jantar uma comida sem graça qualquer ou delivery de comida indiana, indonesia, suriname...

@Paula, mas acho que essa coisa de pensar nos filhos primeiro é latina também, porque aqui os pais comem carne e os filhos salsicha ou qualquer outra coisa, "carne é cara e as crianças não sabem APRECIAR", choquei quando ouvi isso de uma mãe.

Ingrid Souza disse...

@Celi, tens toda razão, eles com as manias deles e nós com as nossas, assim fica todo mundo feliz.
Valeu pela dica do Obstbrei, vou testar e te falo!

@Ana Paula, quando não tem sobra do jantar eu como pão numa boa, eu tb adoro pão, mas pro jantar eu sempre cozinho algo fresquinho. =)

@Lu, com marido padeiro seria desaforo a senhora não gostar de pão né! haha
Sim, o pães são deliciosos, tem uma variedade gigantesca e não é nada absurdo como no Brasil, lá a unica coisa barata é o pão frances, de resto acho caro, aqui os preços são legais!
Pra comer com granulado eles passam mantega pra grudar hahahhaha, eles comem muita nutella tb, mas esse pão com granulado ou uns outros coisinhas coloridos do mesmo tipo é tradição aqui. haha

@Mariane, Marissoca por aqui, que coisa boa!
Me lembro bem da sua vida de pão com queijo dia e noite, tadinha! Saudades de vc tb, to esperando a visita!

@Cris, é fato, na minha host family tinha que servir os prato dos marmanjos por que senão colocavam muita comida e não comiam, achava isso um absurdo, a menina tinha 14 o menino 16!
Pok é um tourinho comedor hahahha

Mamãe Livia disse...

Ingrid, acho que vc está supercerta de seguir a alimentação brasileira com o Pokbunny (esse é o nome dele ou é apelido? - perdoe a ignorância sobre nomes holandeses, please... independentemente de ser nome ou apelido, eu adorei, coisa mais fofa, até já chamei a Isabel de PokAbunny de brincadeirinha...), que é muito mais rica em proteínas do que uma dieta baseada em pão pra todas as refeições. Mas confesso que fiquei intrigada sobre como os holandeses conseguem ser tão grandes e fortes comendo basicamente pão-com-tudo. Aqui na Austrália também tem esse pão com manteiga e granulado, que aqui eles usam daquele colorido, batizado de "fairy-bread", coisa que eu também abomino...
Muito interessante saber sobre esses hábitos alimentares holandeses. Confesso que da Holada eu só conhecia os doces, os quais, aliás, eu adoro. Mas acho que eu também adoraria os pães (exceto o fairy-bread holandês).
Beijos
Livia

Ingrid Souza disse...

@Livia, Pokbunny é o apelido dele, nome dele é Károly, nome hungaro herdado do pai, do avô, do bisavô e por ai vai, mativemos a tradição da familia do primogenito levar o nome do pai. =)
Quanto ao tamanho dos holandeses, deve ser genético, a dieta dos pães, batatas e legumezinhos apenas cozidos em agua deve funcionar bem pra eles hahaha, o bom como eu disse é que existe um diversidade enorme de pães então cada dia dá pra comer um tipo diferente. =)

Beijocas

Mamãe Livia disse...

Adoro esse apelido!!! Bjo, Livia

c.enzweiler disse...

Oi Ingrid, puxa pelo menos os holandeses me consolam... rindo viu... meu cunhado (francês) come pizza com pao, pode? aqui nunca falta pao na refeiçoes, mas nao é a base da alimentaçao como ai, mas como diz meu marido 'como é que eu vou limpar meu prato se nao ter pao!?'. ainda bem que agora com as crianças ele cortou o pao das refeiçoes, senao as crianças comem mais pao que comida. Te entendo viu?
beijao
Carine

Alê Paixão disse...

Parabéns pelo post, amei. Cheguei aqui pesquisando sobre a alimentação dos holandeses, devido casamento da minha filha com um holandês e conhecerei a familia do noivo que se hospedarão em minha casa por uma semana. Fiquei desesperada ao ler sobre o pão e depois li também sobre leite...meu Deus...rsrsrsrsrs rindo demais. Abraços